quinta-feira, 25 de junho de 2009

Pega jacu ou Redenção

Nessa segunda-feira aprendi uma lição. Aliás, é nesse dia da semana que me encontro com o Bruno e o Rafael para papear e tal. Geralmente vamos na Mercearia Fantinato, pois é bom pacas.
Nessa segunda-feira não fui ao Fantinato. Nesta segunda-feira fui ao Arrumadinho. Pois é, o bar fica perto do trabalho e nada melhor do que um chopp para descontrair. O bar tem aquela aura nostálgica, com cartazes publicitários da década de 60 e 70, todos igualmente emoldurados. Uma chopeira ostentando o balcão, garçons devidamente trajados, um cardápio variado, tanto de bebidas e comidas e assim vai.
Nessa segunda-feira não tinha nada para dar errado: amigos e cerveja. Pronto. Após uma chapa com iscas de picanha e várias calderetas, eis que o Robson, o mais novo carnal se integra ao grupo e pedimos uma, aliás, duas porções de asa de frango.
Grandes bosta! Não fez nem cócegas, ficamos com mais fome. Foi quando pedimos alguma coisa da cozinha, la pelas onze e meia, que o garçom, devidamente fatietado me disse que estava fechada.
Ficamos putos da vida, alem de estar com a fome atiçada, então feito uma matilha, nos dirigimos ao Fantinato em busca da redenção. Como um marido infiel fomos buscar o porto seguro: a simpatia do Vlamir, o atendimento da Luisa e o Rodrigo que faz a definitiva carne azeda. Ah, a cachaça de butiá e a anchovinha (que é uma versão do rollmops).
Nessa segunda-feira aprendemos uma lição.


Rodrigo em ação

Carne azeda.

4 comentários:

Giselle disse...

E viva a anchovinah e a carne azeda!!!!

Trucker disse...

3 vivas p/ o Fantinato !!!!

Rodrigo Abagge Santiago disse...

Viva! Viva! Viva!!!!

Hoffmann disse...

Foda é eu fotografar bêbado. Pelo menos o enquadramento ficou decente...
E o Fantinato ruleia!